Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Gestores públicos já podem enviar propostas para o projeto “Seleções do Futuro”

Gestores públicos já podem enviar propostas para o projeto “Seleções do Futuro”

Está aberto o edital para seleção pública de propostas para apoio financeiro aos projetos voltados à implantação e desenvolvimento do “Seleções do Futuro – exercício de 2018”, conforme chamamento público 01/2017. Os municípios mineiros já podem enviar as propostas para o projeto lançado, em Belo Horizonte, nesta quinta-feira (5 de outubro).

A iniciativa, promovida pelo Ministério do Esporte e gerida pela SNFDT em parceria com a CBF, visa democratizar a prática do futebol de base pelo Brasil e promover condições favoráveis ao desenvolvimento da modalidade entre crianças e adolescentes, de 6 a 17 anos, de ambos os sexos, prioritariamente matriculados nas escolas públicas.

Os professores que atuarão no “Seleções do Futuro” serão capacitados pela CBF e os núcleos de treinamento seguirão a metodologia do CBF Social, criado em junho de 2015 para fomentar ações de responsabilidade social por meio do esporte. O treinador da Seleção Brasileira, Tite, aprovou a metodologia do projeto lançado nesta quinta-feira.

“Esse projeto vai totalmente à direção da inclusão social, na direção de tratar dos jovens em situação de vulnerabilidade. É um projeto que traz, desde o seu nascimento, uma parceria com as cidades, com os governos dos estados e com a CBF, o que é um fato inédito”, declarou o ministro do Esporte, Leonardo Picciani.

Funcionamento dos núcleos

Cada núcleo será composto por, no máximo, 200 crianças e adolescentes. As atividades serão desenvolvidas no contraturno escolar. A cada beneficiado será assegurado treinamento com frequência mínima de duas vezes na semana, no mínimo de 90 minutos diários e em dias alternados, divididos por faixas etárias da seguinte forma:

» Pré-fraldinha – 6 e 7 anos
» Fraldinha – 8 e 9 anos
» Pré-Mirim – 10 e 11 anos
» Mirim – 12 e 13 anos
» Infantil – 14 e 15 anos
» Juvenil – 16 e 17 anos

Metodologia

A capacitação dos professores e a metodologia utilizada nos núcleos do “Seleções do Futuro” serão fornecidas pela CBF. Os primeiros monitores que receberam o treinamento de capacitação tiveram seus certificados entregues logo após o lançamento do projeto em Belo Horizonte.

Os jovens passarão por várias etapas de aprendizado e especialização. Na faixa etária de 6 a 12 anos, o programa vai introduzir elementos psicomotores ligados a movimentos manipulativos, locomotores e combinados, compreendendo noções de lateralidade, tempo e espaço, bem como propiciando a ampliação do repertório motor pela vivência de habilidades básicas, específicas e suas combinações em diversos contextos.

De 12 até 15 anos, o “Seleções do Futuro” vai trabalhar o aperfeiçoamento dos fundamentos básicos do futebol de forma global, com aproximação de questões técnicas, elevação da consciência do grupo sobre as atividades desenvolvidas durante o treinamento. O objetivo é manter o interesse pela atividade física desenvolvendo a cultura corporal de movimento, no sentido de o próprio beneficiado decidir por sua especialização.

A partir dos 15 anos, o programa vai focar na especialização esportiva e aprimoramento de aspectos técnicos, táticos e psicossociais. Nessa fase, os beneficiados começam a ter acesso ao número maior de competições sistematizadas da modalidade no intuito de se desenvolver no esporte.

Fonte: Luiz Roberto Magalhães – Ministério do Esporte. Foto: Francisco Medeiros/ME – O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor (SNFDT), Gustavo Perrella, e o secretário geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, além de diversas autoridades, participaram, nesta quinta-feira (05.10), em Belo Horizonte, do lançamento do projeto Seleções do Futuro.

Mais informações com o assessor do departamento de Esporte da AMM, Ramon Diniz, pelo telefone (31) 3916-9193.

Publicado em 6 de outubro de 2017.