Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Fórum de Educação discute inclusão de alunos com deficiência

Fórum de Educação discute inclusão de alunos com deficiência

Com centenas de secretários e secretárias de Educação, o VI Fórum Mineiro de Educação, durante o 35º Congresso da Associação Mineira de Municípios, nesta quarta-feira, 20 de junho, em Belo Horizonte, se consolidou como um espaço privilegiado de compartilhamento de experiências. Entre os temas debatidos, a inclusão de alunos com deficiência foi o que mais prendeu a atenção dos gestores municipais.

“Há uma proliferação de laudos médicos”, constatou a promotora de Justiça e coordenadora estadual de Defesa da Educação do Ministério Público de Minas Gerais, Daniela Yokoyama. O fato, segundo ela, leva a uma judicialização da inclusão em escolas da rede de Ensino. “A importância desse tema deveria fazer com que o Ministério Público estadual promovesse debate amplo e pacificasse critérios para sua atuação”, avaliou a secretária de Educação de Brumadinho, Sônia Barcelos Maciel.

“Apoio à política de inclusão, obviamente. Acontece que às vezes a pessoa quer que a criança estude em uma escola específica e procura um médico para dar o laudo”, narra Neusa Gomes Lago, secretária de Educação de Nova Serrana. “O médico não é a pessoa para dizer se o aluno precisa de um monitor, um professor de apoio. Quem deveria dizer isso é o pedagogo e não o juiz”, assevera Barcelos Maciel.

Leitura

O VI Fórum de Educação também discutiu aprendizado e desenvolvimento, gestão de recursos e políticas públicas para livros, literatura e bibliotecas. “Se você ampliar os horizontes de leitura, os jovens leem mais. Se você buscar grupos de leitura e políticas de incentivo, eles leem muito. Não é que não gostem de papel, a questão é o conteúdo, que deve ser atrativo”, discursou Cleide Aparecida Fernandes, diretora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais.

Confira as fotos do evento aqui (clicando aqui).

Publicado em 20 de junho de 2018.