Home > COMUNICAÇÃO > Faltam vacinas na rede pública

Pelo menos seis vacinas das 27 disponibilizadas pelo Ministério da Saúde aos municípios brasileiros estão em falta em postos de saúde de várias regiões do país. Minas Gerais e mais oito estados brasileiros foram atingidos pela carência de vacinas importantes, como a BCG, tetra viral, febre amarela, antirrábica e hemófilo Influenza B, ferramentas de combate a doenças como a febre amarela, tuberculose e caxumba. Segundo informações emitidas pelo Ministério da Saúde, o atraso nos repasses das vacinas se deu pela reforma de alguns laboratórios fabricantes e, em razão disso, o cronograma de distribuição das vacinas foi alterado.

A falta dos medicamentos ocorre deste o inicio de 2015 e a previsão é que os estoques sejam normalizados até o final do mês de abril.  Em nota, a Secretária Estadual de Saúde informou que não recebeu as vacinas previstas devido às dificuldades enfrentadas pela Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunização (CGPNI) do Ministério da Saúde em atender a demanda de distribuição de imunobiológicos com regularidade para as Secretarias Estaduais de Saúde, especificamente as vacinas BCG e Tetra viral.

Ainda de acordo com a nota, o Ministério da Saúde irá disponibilizar 51.800 doses da vacina BGC ainda nesta semana, para distribuição aos municípios. Em relação à Tetra viral, o órgão ainda não deu previsão de regularização da distribuição.

A técnica do departamento de saúde da Associação Mineira de Municípios (AMM), Juliana Marinho, alerta que o atraso na entrega das vacinas causa grandes transtornos e preocupações para a população, que fica vulnerável e susceptível a doenças. “Sabemos que a imunização e a prevenção são mais eficazes e baratas que os tratamentos, por isso temos que reforçar junto ao Ministério da Saúde a importância da imunização em todos os municípios”, reforça.

You may also like
AMM divulga carta de apoio aos municípios frente aos atrasos nos repasses de recursos para a área da saúde
Transferência de recursos do SAD para Bloco de Média e Alta Complexidade
Municípios ainda podem prorrogar prazos de obras no Sismob
Aprovado em 1º turno aumento de gastos mínimos para saúde