Home > COMUNICAÇÃO > Departamento de Comunicação > Notícias > Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes

Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes

O Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes foi instituído pelo movimento social, durante um Encontro Nacional, em 1982, com todas as entidades nacionais. Foi escolhido o dia 21 de setembro pela proximidade com a primavera e o Dia da Árvore, em uma representação do nascimento de reivindicações de cidadania e participação plena em igualdade de condições.

O último Censo divulgado pelo IBGE aponta que em Minas Gerais o número de deficientes chega a 4,4 milhões de pessoas. No Brasil, esse número é de 45,6 milhões de pessoas, o que corresponde a 23,9% da população brasileira. A maior parte delas vive em áreas urbanas, 38.473.702, ante 7.132.347, nas áreas rurais. E mostra ainda que são muitas as desigualdades em relação aos sem deficiência. A deficiência visual foi a mais apontada, atinge 18,8% da população. Em seguida vêm as deficiências motora (7%), auditiva (5,1%) e mental ou intelectual (1,4%).

O Censo mostra ainda que há diferença significativa no nível de escolaridade entre pessoas com deficiência e a população geral – 61,1% da população com 15 anos ou mais com deficiência não têm instrução ou tem apenas o fundamental incompleto. Esse porcentual cai 38,2% para as pessoas sem deficiência.

No mercado de trabalho também há diferenças importantes. Dos 44 milhões de deficientes que estão em idade ativa, 53,8% estão desocupados ou fora do mercado de trabalho. A população ocupada, com pelo menos uma das deficiências investigadas, representava 23,6% (20,3 milhões) do total de ocupados (86,3 milhões), sendo que 40,2% tinha carteira de trabalho assinada; na população geral, esse índice é de 49,2%.

O porcentual de trabalhadores com deficiência que trabalha por conta própria (27,4%) e sem carteira assinada (22,5%) também é maior do que o registrado no total da população, de 20,8% e 20,6%, respectivamente.

Com informações do IBGE.

Publicado em 21 de setembro de 2016.