Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Conselho de Arquitetura e Urbanismo de MG é mais um parceiro da AMM no 35º Congresso Mineiro de Municípios

Conselho de Arquitetura e Urbanismo de MG é mais um parceiro da AMM no 35º Congresso Mineiro de Municípios

Mais uma entidade de peso estará presente no 35º Congresso Mineiro de Municípios, promovido pela Associação Mineira de Municípios (AMM): o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais (CAU-MG). O apoio ao maior evento de entidade municipalista do país foi firmado durante reunião na sede da AMM, nesta sexta-feira, 9 de fevereiro, entre o superintendente-executivo da AMM, Rodrigo Franco; o coordenador-geral de Comunicação da entidade, Lu Pereira; o presidente do CAU-MG, Danilo Batista e a assessora de eventos do Conselho, Flávia Possato.

O presidente do CAU-MG, Danilo Batista, destacou a importância da parceria e de estar próximo dos municípios. “O trabalho do arquiteto e urbanista é de suma importância no planejamento e desenvolvimento dos municípios. Valorizar a arquitetura e urbanismo é qualificar a vida das pessoas nas cidades.”

A AMM já adiantou conversas de apoios e parcerias para o congresso deste ano com Furnas, CREA-MG, Ministério das Cidades, TCE-MG, Codemig, Caixa Econômica Federal, Belotur, Unicef, Cosems-MG, Cogemas-MG e Banco do Brasil, entre outros.

Neste ano, o 35º Congresso Mineiro de Municípios terá como tema central “Cidade: é aqui que eu vivo! O município é de todos!”. No Congresso, os participantes poderão conferir, também, as novidades da 33ª Feira para o Desenvolvimento dos Municípios e a entrega do VIII Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal.

Participe! Faça parte desse grande evento! Mais informações, para expositores, pelos telefones (31) 2125-2406 e 2125-2411. Para informações sobre VIII Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal clique aqui.

Sobre o CAU-MG

Os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo foram criados com a Lei nº 12.378 de 31 de dezembro de 2010, que regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo no país. Uma conquista histórica para a categoria, que significa maior autonomia e representatividade para a profissão.

Autarquias dotadas de personalidade jurídica de direito público, o CAU possui a função de “orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da arquitetura e urbanismo” (§ 1º do Art. 24º da Lei 12.378/2010).