Home > COMUNICAÇÃO > AMM convoca e prefeitos se reúnem em Brasília

AMM convoca e prefeitos se reúnem em Brasília

Questões polêmicas que abrangem as causas municipalistas são discutidas no plenário da Câmara por prefeitos e parlamentares

Muitos prefeitos mineiros estenderam sua agenda de compromissos na capital federal, durante a XVIII Marcha a Brasília, para participarem da reunião realizada pela Associação Mineira de Municípios (AMM) com a bancada mineira de parlamentares federais, na última quarta-feira (28/05), no plenário da Câmara dos Deputados. O debate contou com a participação de 30 deputados federais e cerca de 250 prefeitos do Estado, com o intuito de forçar os parlamentares a assumirem compromisso com a luta pelas causas e reivindicações municipalistas e com a votação das pautas que tramitam nas Casas legislativas.

DSC_0171

O presidente da AMM e prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio, afirmou que os problemas enfrentados pelos gestores municipais são consequência de uma crise política e falta de diálogo entre os Poderes. “Viemos pedir socorro. Estamos depositando todas as nossas fichas no Congresso Nacional porque é aqui que vamos ter decisões efetivas. Confiamos na bancada de Minas pra mudar o rumo do Brasil”, enfatizou.

Durante o seu pronunciamento, Antônio Júlio fez um desafio aos presentes: “Que dia você sentou com o seu deputado e conversou política? Precisamos que todos tenham conhecimento do que está acontecendo nas prefeituras”, alertou.  Segundo ele, é necessário que todos os prefeitos cobrem dos seus eleitos mudanças efetivas e não apenas Emendas Parlamentares: “Se cada um vier isoladamente a Brasília para resolver apenas os seus problemas, não chegaremos a lugar nenhum. O que precisamos é uma mudança na legislação e que ela seja cumprida pelo Executivo”.

DSC_0080

Coordenador da bancada mineira na Câmara, o deputado Fábio Ramalho auxiliou na mobilização dos parlamentares e abriu o debate enfatizando a importância da união e do diálogo entre prefeitos e deputados, para que sejam votadas medidas que venham a salvar os municípios diante dessa crise econômica e política que o país vive. Ele destacou a questão da saúde e das imposições efetuadas pelo Ministério Público através da judicialização do setor, sem que os recursos repassados sejam regularizados de acordo com os gastos.

Eliana QuintãoA prefeita de Volta Grande, Eliana Quintão, demonstrou a revolta e a preocupação de todos os prefeitos com a situação vivida atualmente nas prefeituras. Com um discurso inflamado, ela intimou os deputados a estarem junto com os prefeitos que os apóiam durante as eleições e cobrou a presença do resto da bancada na reunião: “O povo precisa de vocês, porque sozinhos os prefeitos tem menos poder de atuação”, concluiu.

O deputado Reginaldo Lopes ressaltou que defende um novo Pacto Federativo, sem ser o da oposição, que pede tudo aos municípios, e sem ser o do governo, que concentra na União. Segundo ele, a sociedade é imperativa e quer um novo estado de eficiência e qualidade no serviço público, mas quem paga são os prefeitos, que estão na ponta e tem pressão diária da falta de recursos. “Se é verdade que o Brasil é o país mais municipalista do mundo, a transferência de responsabilidade também deve ser considerada. Ela é exagerada perante os outros modelos federativos que conhecemos”, ressaltou.

A reunião foi uma iniciativa da AMM, que na nova gestão, iniciada em maio, prioriza o debate político. O presidente da AMM também busca uma maior interação dos gestores municipais com as casas legislativas além de uma aproximação entre todas as associações municipalistas do país para a defesa das pautas que não estão sendo votadas e que são urgentes para os municípios.

Publicada em 28/05/2015

You may also like
Encontro com presidenciáveis marca terceiro dia da Marcha
Prefeitos cobram resolução do Governo Federal para as causas municipalistas
AMM participa da XVII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios
AMM participa da Assembleia–Geral Ordinária para debater temas da Marcha