Home > ÁREAS TÉCNICAS > Direitos Humanos > Ações de proteção municipal serão premiadas

Ações de proteção municipal serão premiadas

O Prêmio Mineiro de Direitos Humanos vai condecorar 33 municípios que tiveram índice zero de homicídios nos últimos dez anos, durante cerimônia nesta quinta-feira, 10 de dezembro, em Belo Horizonte, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A premiação é iniciativa da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac) e conta com o apoio da Associação Mineira de Municípios (AMM). Os contemplados receberão um acervo de livros, para que os municípios modernizem ou comecem a montar uma biblioteca pública.

A condecoração busca valorizar as ações de promoção, proteção e defesa dos direitos humanos em Minas Gerais,  de acordo com os registros da Polícia Militar e do Secretaria de Estado de Saúde. A entrega dos prêmios será no mesmo dia em que se comemora o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos,

São parceiros na realização do evento: Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Associação Mineira de Municípios (AMM), Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Movimento Minas Pela Paz e Imprensa Oficial de Minas Gerais (IOMG).

Confira os municípios que tiveram índice zero de homicídios nos últimos 10 anos, segundo a Polícia Militar de Minas e da Secretaria de Estado de Saúde:

Alto Caparaó, Arantina, Belmiro Braga, Capela Nova, Caranaíba, Carrancas, Casa Grande, Conceição da Barra de Minas, Congonhal, Dom Viçoso, Douradoquara, Fama, Gonçalves, Grupiara, Ibituruna, Ingaí, Itambé do Mato Dentro, Madre de Deus de Minas, Maripá de Minas, Minduri, Olímpio Noronha, Paiva, Passabém, Pequeri, Rio Doce, Rochedo de Minas, Santana do Garambéu, Santo Antônio do Rio Abaixo, São João da Mata, Senhora dos Remédios, Serranos, Turvolândia e Itamarati de Minas.

Publicada em 10/12/15