Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > No Dia Internacional da Mulher, prefeitas mineiras falam dos desafios da vida pública

No Dia Internacional da Mulher, prefeitas mineiras falam dos desafios da vida pública

A foto acima mostra a realidade: são prefeitas de Minas Gerais, diretoras da Associação Mineira de Municípios (AMM), ao lado do presidente da entidade e prefeito de Moema, Julvan Lacerda.

Mas elas já foram impedidas de votar. Hoje, são os alvos preferidos nos planejamentos de campanha. É a maioria nas cadeiras universitárias, chefiam equipes, comandam municípios, formam opinião. Tudo isso, sem perder a feminilidade e a doçura características do universo feminino. Neste 8 de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher, a Associação Mineira de Municípios (AMM) parabeniza todas as gestoras e servidoras públicas pelo trabalho desenvolvido em prol do municipalismo.

A data começou a ser celebrada em 1910, após muita luta e reivindicação das mulheres trabalhadoras por melhores condições de vida, trabalho e de direito ao voto. Mais de 100 anos depois, a realidade das mulheres brasileiras ainda está longe de ser comparada à dos homens.

Nas últimas eleições, foi registrada diminuição no índice de prefeitas eleitas. Em Minas Gerais, apenas 7,27% dos cargos do executivo municipal são comandados por mulheres, totalizando 61 prefeitas.

Prefeitas com a palavra

A prefeita de Itapagipe e diretora da AMM na região do Triângulo Mineiro, Benice Nery Maia, é um exemplo da força e do reconhecimento do potencial da mulher na política. “Aqui, em Itapagipe, somos testemunha ocular de que nosso povo já valoriza a mulher e sua participação na política. Chegamos ao Executivo pela primeira vez em 2005. Hoje, somos duas mulheres à frente do Executivo (prefeita e vice-prefeita) trabalhando para proporcionar igualdade de direitos e valorização da diversidade. Temos a honra de representar nossa região na diretoria da AMM e no Movimento de Mulheres Municipalistas da CNM, em Brasília”, enfatiza Benice Maia.

Na avaliação da prefeita de Guidoval e diretora da AMM região Zona da Mata, Soraia Vieira de Queiroz, as mulheres ainda precisam ter mais espaço na política. “Apesar da determinação de 30% das vagas de candidaturas para os cargos eletivos no Executivo e Legislativo nacionais serem destinadas para as mulheres, dos 5.570 municípios brasileiros, apenas 641 escolheram para o cargo de prefeito uma mulher. Este ano temos um novo processo eleitoral. Espero que tenhamos a crescente e ativa participação feminina na política brasileira; que esse novo cenário político a se formar e administrar nosso Brasil pelos próximos quatro anos traga consigo a cara do brasileiro, um povo miscigenado, uma grande mistura de culturas”, afirma a prefeita.

Além da força característica do universo feminino, a sensibilidade também dá o tom de uma gestão pública equilibrada. A prefeita de Vespasiano e diretora da AMM região Central, Ilce Alves Rocha Perdigão, salienta o equilíbrio entre a seriedade da administração e a sensibilidade para olhar os problemas e as demandas sociais. “A mulher tem um olhar diferenciado para a cidade, pois enxerga as situações com menos rigidez e mais acolhimento. Em Vespasiano, é a primeira vez que há uma mulher no comando da prefeitura e, também, na cadeira de vice-prefeita e de presidente da Câmara Municipal. O desafio é constante, mas estamos rompendo barreiras e mostrando a nossa capacidade de administrar o município”, reforça.

A prefeita de Manhuaçu e 1ͣ Secretária da AMM, Maria Aparecida Magalhães Bifano (Cici), compartilha da mesma opinião e salienta que celebrar o Dia da Mulher como prefeita a leva a refletir sobre os inúmeros avanços sociais, políticos e econômicos que as mulheres brasileiras conquistaram ao longo dos anos. “A mulher na política é símbolo maior de tantas lutas para ocuparem este espaço tão importante, em que todas nós, com muita garra, buscamos por melhores condições de vida e trabalho para toda sociedade. A forma de tratar as outras pessoas demonstra a verdadeira sensibilidade do “Ser Mulher”. Acolhe com carinho, sorri e distribui o singular gesto a quem mais precisa.”

Ocupar um cargo de gestão não representa apenas uma conquista para as mulheres, mas forte quebra de padrões sociais. A reflexão é da prefeita de Bocaiúva e membro do Conselho Fiscal da AMM, Marisa de Souza Alves. “Nós mulheres, saímos do conforto do lar ou das nossas profissões e assumimos esta responsabilidade, com coragem, e entramos na carreira política. A classe feminina é cobrada muito mais do que a masculina, porque nós mesmas nos cobramos. Estarmos sempre prontas para fazermos o melhor para a nossa sociedade, como chefes de família, sermos mil utilidades, em preocupações e situações que nos chamam todos os dias.”

A prefeita de Nepomuceno, Luiza Maria Lima Menezes (Iza), reforça que a crise política que impacta o País atualmente não pode afetar as pessoas que realmente pensam nas políticas públicas efetivas à sociedade. “Tenho a certeza que fiz o correto quando resolvi concorrer à prefeitura de Nepomuceno, porque, mesmo sabendo que a política não está em seus melhores dias, ainda acredito que somente por meio dela conseguiremos melhorar nosso País.”

Representatividade

A Assessora do departamento Assistência Social e de Direitos Humanos da AMM, Jéssica Araújo, e a Analista de Políticas Públicas, Vivian Santana, representam as gestoras mineiras nos eventos em comemoração ao Dia Internacional da Mulher em 2018, promovidos pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), de 5 a 8 de março, em conjunto com outras entidades que lutam pela implementação de políticas públicas de prevenção e de defesa dos direitos das mulheres.

O presidente da AMM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, eleito 1º vice-presidente da CNM, fala da importância da mulher na vida pública. “Na AMM, temos cinco prefeitas na diretoria. Em Minas, são 61 prefeitas em um universo de 853 municípios. Os números ainda são tímidos, mas os avanços são muitos. A mulher se destaca pelo trabalho bem feito, pela liderança de equipes, pela organização. Elas precisam ocupar mais espaço na vida pública. São grandes gestoras. Deixo, aqui, meus parabéns pelo importante dia delas, comemorado hoje”, disse. 

Publicado em 8 de março de 2018.